Diocese de Guarulhos

SÃO PAULO - BRASIL

“O Senhor fez em mim maravilhas.” (Lc 1,49)

Pesquisar
Categorias
CNBB Destaques

“Fortalecendo Laços Familiares”: Tema Central da Semana Nacional da Família 2023

A Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) selecionou o lema “Família, fonte de vocações” para guiar a Semana Nacional da Família de 2023, que ocorrerá de 13 a 19 de agosto. Este tema coincide com o enfoque do 13º Simpósio Nacional das Famílias e está em harmonia com o 3º Ano Vocacional no Brasil, uma celebração que se estenderá até novembro deste ano com o objetivo de incentivar a reflexão, a oração e a promoção das vocações em todo o país. Nesse contexto, o subsídio “Hora da Família” é oferecido como suporte para direcionar as atividades da semana.

O Padre Crispim Guimarães, Secretário Executivo da CNPF, enfatiza a importância de cultivar as vocações nas famílias: “Cada família deve proporcionar a seus membros a oportunidade de descobrir o chamado que Deus, em Seu amor infinito, depositou profundamente em seus corações, sendo essa a única fonte de uma vida verdadeiramente plena. Aqueles que não reconhecem suas vocações jamais conhecerão a alegria e realização plenas de seus corações”.

O lema escolhido também remete ao Ano Vocacional, trazendo à mente a passagem bíblica do Evangelho de São Lucas: “Corações ardentes, pés a caminho” (cf. Lc 24, 32-33).

Padre Crispim destaca que o tema do ano anterior, “Amor familiar, vocação e caminho de santidade”, serviu como introdução ao que está sendo proposto para a experiência vivida agora pela Pastoral Familiar, comunidades, grupos de movimentos e famílias.

“É fundamental que as famílias se preocupem com as carreiras profissionais de seus membros, mas antes disso, é vital que se concentrem na vontade de Deus para cada indivíduo na família. Oferecer um ambiente onde especialmente as crianças e jovens possam discernir o chamado de Deus, seja para o Matrimônio, o Sacerdócio, a vida religiosa, entre outros, é algo que Deus realiza, e ninguém tem o direito de intervir nesse processo, apenas de facilitar sua descoberta”, destaca.

Ao longo da Semana Nacional da Família, uma variedade de atividades será realizada em todo o país, adaptadas à criatividade pastoral e à realidade de grupos, famílias, comunidades e dioceses. A Pastoral Familiar disponibiliza o subsídio especial “Hora da Família”, contendo roteiros de encontros para cada dia da semana, além de sugestões para a celebração do Dia dos Pais.

 

Fonte: Portal cnbbsul1.org.br

Categorias
CNBB Destaques

CONHEÇA O ITINERÁRIO ESPIRITUAL QUE OS JOVENS PEREGRINOS DE TODO MUNDO FARÃO ATÉ O DIA 6 DE AGOSTO NA JMJ DE LISBOA

Desde o dia 30 de julho os jovens estão trilhando um caminho espiritual para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 com o apoio de um itinerário da espiritualidade. De 30 de julho a 6 de agosto, os jovens estão sendo guiados por um itinerário da espiritualidade, desenvolvido a partir do Evangelho da Visitação, que foi a base de todos os eventos, orações e propostas do maior encontro de jovens de todo o mundo com o Papa. Cada dia vai ter um mote (palavra) e um desafio diário – este último inicia-se em 1º de agosto – todos alinhados com o fundamento teológico e as mensagens do Papa Francisco. Confira abaixo:

Prepara-te

A Postos

Parte

Apressa-te

Alegra-te

Acredita

Agradece

Levanta-te

Categorias
CNBB Destaques

Nota de Falecimento de Dom Geraldo Lyrio Rocha – Arcebispo Emérito de Mariana (MG)

A diocese de Xingu-Altamira (PA) comunicou na madrugada desta quarta-feira, 26 de julho, o falecimento do arcebispo emérito de Mariana (MG), dom Geraldo Lyrio Rocha. Ele viajou à Xingu-Altamira no último domingo, 23 de julho, para orientar o retiro espiritual dos padres da diocese. Contudo, sofreu uma queda, fraturou o fêmur e precisou ser hospitalizado. Às 00h15, desta quarta-feira, em função de uma parada cardiorespiratória, faleceu santamente”, disse o comunicado da diocese de Xingu-Altamira.

O velório teve início às 6h, na catedral de Altamira (PA), desta quarta-feira. Às 8h será celebrada uma missa de corpo presente e, então, o corpo será transladado para a cidade de Vitória (ES). Ainda não há  informações sobre o velório e o sepultamento, que deverão ocorrer na arquidiocese de Mariana (ES). A CNBB enviou uma nota de condolências.

Trajetória episcopal

Dom Geraldo Lyrio Rocha foi nomeado arcebispo metropolitano de Mariana, pelo Papa Bento XVI, aos 11 de abril de 2007, tendo tomado posse da Arquidiocese aos 23 de junho de 2007. Adotou como lema episcopal: “Opus Fac Evangelistae” – Faze a obra de um evangelista.

A trajetória episcopal de dom Geraldo – nascido em 14 de março de 1942, em Fundão (ES) – começou na arquidiocese de Vitória (ES), onde foi bispo auxiliar (1984-1990). Também foi bispo de Colatina (ES), de 1990 a 2002, e arcebispo de Vitória da Conquista (BA), entre 2002 e 2007. Atua em Mariana desde 2007.

Além da presidência da CNBB (2007 a 2011), dom Geraldo foi responsável pela Liturgia, membro do Conselho Econômico e do Conselho Permanente. Atualmente, fez parte da Comissão Episcopal para a Tradução dos Textos Litúrgicos (Cetel) e da Comissão Especial para a Causa dos Santos.

No Conselho Episcopal Latino Americano (Celam), foi membro do Departamento de Liturgia em duas ocasiões (1987-1991 e 1995-1999) e presidente deste mesmo organismo, entre 1999 e 2003. Foi segundo vice-presidente do conselho e delegado da CNBB junto ao colegiado latino-americano (2011-2015).

Também foi delegado da CNBB à Conferência de Santo Domingo (1992); membro ex officio da Conferência de Aparecida (2007). Dom Geraldo ainda foi eleito pela CNBB para os Sínodos: para a América (1997), sobre a Eucaristia (2005), sobre a Palavra de Deus (2008) e sobre a Nova Evangelização (2012). Foi membro da Pontifícia Comissão para a América Latina (2009-2014).

O pedido de renúncia de dom Geraldo foi aceito pelo papa Francisco nesta quarta-feira, 25 de abril de 2018, de acordo o Código de Direito Canônico, que determina o pedido após o prelado completar 75 anos. Em sua emeritude, dom Geraldo continuou contribuindo e participando ativamente da vida da CNBB e da Igreja.

Na última Assembleia Geral da CNBB, a 60ª, realizada em abril deste ano, dom Geraldo fez uma memória das sessenta edições da Assembleias da CNBB. Em suas palavras,  as assembleias têm uma longa história marcada pelo clima de ação de graças. “Nesses anos, mudou a fisionomia da conferência, o modo de tratar as questões, os meios, que foram aperfeiçoados e facilitam o trabalho, fala dom Geraldo. “[Mudaram] coisas acidentais. E o que permanece: o essencial. Há uma linha condutora que marca todas as assembleias, e que se chama comunhão eclesial”, disse.

Dom Geraldo foi eleito pelos bispos do Brasil, na 60ª AG CNBB, junto a outros quatro bispos, para representar o episcopado do país no Sínodo sobre Sinodalidade, em outubro, no Vaticano.

Nota de Pesar pelo falecimento de
Dom Geraldo Lyrio Rocha 


Estimado irmão, Dom Airton José dos Santos,

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) une-se em solidariedade à arquidiocese de Mariana (MG) e aos familiares por ocasião do falecimento de Dom Geraldo Lyrio Rocha, arcebispo emérito desta estimada Igreja Particular, nesta quarta-feira, 26 de maio, em Altamira (PA), simbolicamente no dia em que a Igreja celebra a memória de São Joaquim e Ana, pais de Maria e avós de Jesus.

Podemos afirmar carinhosamente que Dom Geraldo Lyrio Rocha, neste tempo de sua emeritude, foi um avô de nossa fé e nos educou amorosamente ao seguimento a Jesus Cristo e à Igreja. Damos graças a Deus pela doação deste irmão aos inúmeros serviços prestados à CNBB, ao episcopado do Brasil e do mundo. 

Dom Geraldo Lyrio foi um homem que trabalhou pelo Reino de Deus com total dedicação, zelo e amor, até o último suspiro. Somos imensamente gratos pelo serviço prestado pelo prelado à Igreja no Brasil e às dioceses às quais serviu como zeloso pastor.

Cantamos a Deus,  a misercórdia do Senhor que se manifesta também neste momento de sua Páscoa. Rogamos a Deus que conforte os corações de amigos e familiares e dê ao nosso irmão o descanso eterno.

Em Cristo,

Dom Jaime Spengler 
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Presidente da CNBB

Dom João Justino de Medeiros Silva 
Arcebispo de Goiânia (GO)
Primeiro Vice-presidente da CNBB

Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa 
Bispo de Garanhuns (PE)
Segundo Vice-presidente da CNBB

Dom Ricardo Hoepers 
Bispo auxiliar de Brasília (DF)
Secretário-geral da CNBB

 

Fonte: Portal CNBB – cnbb.org.br

Categorias
CNBB Destaques

Semana Nacional de Atualização para Formadores destaca a importância da formação humano-afetiva na sexualidade integral

A Diocese de Guarulhos, em São Paulo, sediou a Semana Nacional de Atualização para Formadores, organizada pela Organização dos Seminários e Institutos do Brasil (OSIB). O evento, que ocorreu de 10 a 14 de julho, reuniu cerca de 160 formadores de todo o país, sob a assessoria do Padre Deolino Pedro Baldissera, SDS, para refletir sobre o tema “A formação humano-afetiva como meta para uma sexualidade integral”.

Os trabalhos tiveram início com a Santa Missa na Catedral Diocesana Nossa Senhora da Conceição, presidida por Dom Ângelo Ademir Mezzari, RCJ, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo e presidente da Comissão Episcopal para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Durante os dias de evento, os participantes se dedicaram a uma profunda reflexão sobre os desafios enfrentados na formação dos jovens seminaristas.

O encontro contou com a presença de 30 formadores do Regional Sul 1, representantes das Igrejas particulares do Estado. Além dos padres formadores, também estiveram presentes Dom José Albuquerque, Bispo da Diocese de Parintins e membro da Comissão Episcopal Pastoral para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, Dom Odilo Pedro Scherer, Cardeal Arcebispo de São Paulo, e Dom Edmilson Amador Caetano, Bispo da Diocese de Guarulhos, que acolheu os participantes.

A formação para o sacerdócio foi destacada como um processo que visa ao amadurecimento do seminarista, permitindo um exercício autêntico do ministério presbiteral. Nesse sentido, a formação humano-afetiva ganha relevância como um elemento essencial para promover uma sexualidade integral.

“O presbítero de ontem, de hoje e de amanhã tem um único rosto: o de Jesus Cristo”, afirmou padre Deolino Pedro. A mais bela formação consiste em formar outros Cristos e viver em comunhão.

A Semana Nacional de Atualização para Formadores proporcionou um espaço de diálogo, reflexão e partilha de experiências, com o objetivo de aprimorar a formação dos futuros sacerdotes, capacitando-os para os desafios do ministério presbiteral e encorajando-os a viver de acordo com o exemplo de Cristo.

Fonte: Site: cnbbregionalsul1.org.br

Confira algumas fotos da formação:

Categorias
CNBB Destaques

Regional Sul 1 envia missionário para África para Missão AdGentes

Padre Salvador Maria Rodrigues é enviado pelo Regional Sul 1 para a Missão na Diocese de Pemba, África

O Regional Sul 1 tem a alegria de anunciar o envio do Padre Salvador Maria Rodrigues para a Diocese de Pemba, na África. Padre Salvador é um experiente missionário que já participou da Missão Ad Gentes e foi convidado novamente devido à sua dedicação e compromisso com o trabalho missionário.

Padre Salvador, pertencente à Diocese de Guarulhos, mais especificamente da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, retorna à missão após quase três anos de seu último retorno, devido a problemas de saúde. Nascido em Pilão Arcado (BA), ele traz consigo um amplo currículo sacerdotal e irradia amor por sua vocação, sempre citando Nossa Senhora com veneração e devoção, inspirando-nos a seguir os ensinamentos de Cristo e colocando-se à disposição para servir.

O missionário será enviado para um país da África, onde se integrará à Diocese de Pemba e se envolverá em projetos que visam melhorar a qualidade de vida das comunidades. Isso inclui a construção de infraestrutura básica, além de contribuir para a evangelização e o fortalecimento espiritual das pessoas. Sua vasta experiência e conhecimento serão valiosos recursos para a diocese e para os projetos de assistência e evangelização.

Para viabilizar essa importante missão, o Regional Sul 1 está mobilizando recursos financeiros por meio de doações e conta com o apoio de todos. É uma oportunidade demonstrar solidariedade e generosidade, contribuindo para a transformação de vidas e o avanço do trabalho missionário na África.

O envio de um missionário para a Diocese de Pemba é um exemplo do compromisso do Regional Sul 1 em expandir sua atuação e fazer a diferença na vida das pessoas que mais precisam. Por meio desse trabalho missionário, espera-se levar esperança e auxílio às comunidades locais, fortalecendo a fé e contribuindo para um futuro mais promissor.

O Regional Sul 1 sente-se honrado em enviar o Padre Salvador Maria Rodrigues como representante para a África e reitera seu compromisso contínuo em apoiar projetos missionários e contribuir para a transformação de vidas ao redor do mundo.

Para mais informações e para fazer doações, entre em contato conosco através de nossas mídias digitais!

Deus abençoe ao Padre Salvador e que seja este, um período frutuoso de missão!

Fonte: Site CNBB.org/regionalsul1

Antes de embarcar para a África, Padre Salvador concedeu uma entrevista ao Regional Sul 1, compartilhando sua visão e motivação para a missão. Pequenos trechos dessa entrevista estão disponíveis para visualização.

Confira a entrevista no link abaixo:

Categorias
CNBB Destaques

Eleita a nova Presidência do Regional Sul 1 da CNBB para o próximo quadriênio

Dom Júlio Endi Akamine, Dom Moacir Silva e Dom Frei Carlos Silva foram escolhidos, respectivamente, como Presidente, Vice-Presidente e Secretário da entidade entre os anos de 2023 e 2027

Durante a tarde desta quarta-feira, dia 31 de maio, a 85ª Assembleia do Conselho Episcopal do Regional Sul 1 (CONSER Sul 1) contou com um momento de oração por meio da recitação da Hora Média na Capela do Mosteiro de Itaici, em Indaiatuba.

Logo após, os participantes foram divididos em dois grupos, a saber, os bispos para duas sessões reservadas, para as eleições da nova presidência do Regional Sul 1, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e os padres coordenadores (arqui) diocesanos de pastoral e os agentes dos organismos vinculados à entidade para um momento formativo assessorado pelo Subsecretário Adjunto de Pastoral da CNBB, Pe. Pe. Marcus Barbosa Guimarães.

Na sessão reservada, foram escolhidos os Bispos Presidente, Vice-Presidente e Secretário do Regional Sul 1. Também passaram pelo processo de eleição, os membros do Conselho Fiscal, do Conselho Econômico e dos representantes para o CONSER. Após, oração, reflexão e escrutínios, a Presidência para o quadriênio 2023-2027 foi votada.

VOTAÇÕES:

Dom Júlio Endi Akamine, Arcebispo Metropolitano de Sorocaba, será o novo Presidente do Regional Sul 1.

O Arcebispo Metropolitano de Ribeirão Preto, Dom Moacir Silva, foi eleito o Vice-Presidente.

O Secretário escolhido para a Entidade nos próximos anos foi Dom Frei Carlos Silva, Bispo Auxiliar de São Paulo.

O Conselho Fiscal, composto por três bispos, ficou integrado por Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias, Bispo Diocesano de Lorena, Dom José Valmor César Teixeira, Bispo Diocesano de São José dos Campos, e Dom José Negri, PIME, Bispo Diocesano de Santo Amaro. Os Bispos Diocesanos de Jundiaí e de Piracicaba, Dom Arnaldo Carvalheiro Neto e Dom Devair Araújo da Fonseca, ficaram como suplentes.

Como representantes do CONSER no Conselho Permanente foram eleitos titulares o Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, e Dom João Inácio Müller, Arcebispo Metropolitano de Campinas; Dom Pedro Carlos Cipollini, Bispo Diocesano de Santo André, e o Bispo Diocesano de Mogi das Cruzes, Dom Pedro Luiz Stringhini, como suplentes.

Já o Conselho Econômico será composto por Dom Luiz Carlos Dias, Dom José Roberto Fortes Palau, e Dom Jorge Pierozan, respectivamente, bispos diocesanos de São Carlos e de Limeira, e Bispo Auxiliar de São Paulo. Depois das eleições, ocorreu a oração das Vésperas conduzida por Dom Maurício Grotto de Camargo, Arcebispo Metropolitano de Botucatu. O encerramento da Assembleia esta previsto para amanhã, dia primeiro de junho.

Para favorecer a articulação pastoral, o Regional Sul 1 é dividido em sete sub-regiões, a saber, Aparecida, Botucatu, Campinas, Ribeirão Preto 1 (RP 1), Ribeirão Preto 2 (RP 2), Sorocaba e São Paulo. O representante da Sub-região Aparecida será Dom Wilson Luís Angotti Filho, Bispo Diocesano de Taubaté.

Em Botucatu, foi eleito o Bispo Diocesano de Marília, Dom Luiz Antonio Cipolini, para a Sub-região pastoral. Da Sub-Região Campinas, será Dom Luiz Carlos Dias. Nas sub-regiões RP 1 e RP 2, foram escolhidos, respectivamente, Dom Eduardo Pinheiro, Bispo Diocesano de Jaboticabal, e Dom Antônio Emídio Vilar, Bispo Diocesano de São José do Rio Preto.

Na Sub-região Sorocaba, o eleito foi o Bispo Diocesano de Registro, Dom Manoel Ferreira dos Santos Junior e, para a Sub-região São Paulo, Dom Odilo.

 

Fonte e Fotos: Pascom I Regional Sul 1 da CNBB

 

Confira os eleitos e suas respectivas competências para o próximo quadriênio:

Nova Presidência do Regional conduz momento celebrativo e concede entrevista à imprensa

Eleitos na tarde de ontem, os três bispos que estarão à frente dos trabalhos pastorais no Estado de São Paulo, e os sete bispos representantes das sub-regiões pastorias, celebraram a Santa Missa nesta manhã. Na noite de ontem, Dom Júlio Endi Akamine, Dom Moacir Silva e Dom Frei Carlos Silva também falaram à jornalistas sobre a missão assumida na Entidade

Na manhã do dia primeiro de junho, os trabalhos da 85ª Assembleia do Conselho Episcopal do Regional Sul 1 (CONSER Sul 1), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), foram iniciados com a celebração da Santa Missa. O momento litúrgico contou com a motivação dos bispos escolhidos para conduzir o Regional Sul 1 no próximo quadriênio.

Dom Júlio Endi Akamine, Arcebispo Metropolitano de Sorocaba, eleito Presidente da Entidade, esteve no presbitério da Capela do Mosteiro de Itaici, em Indaiatuba, ladeado pelo Vice-Presidente, Dom Moacir Silva, Arcebispo Metropolitano de Ribeirão Preto, por Dom Frei Carlos Silva, Bispo Auxiliar de São Paulo e Secretário escolhido em votação na tarde de ontem, e pelos sete Bispos representantes das Sub-regiões pastorais paulistas, a saber, Aparecida, Botucatu, Campinas, Ribeirão Preto 1 (RP 1), Ribeirão Preto 2 (RP 2), Sorocaba e São Paulo (SP).

Por ocasião da memória litúrgica de São Justino, mártir, retomando a glória das obras do Senhor, evidenciadas na 1ª leitura da Missa (cf. Eclo 42, 15-26), “que irradia e se manifesta por meio de todas as criaturas”, afirmou o novo Presidente do Regional ao explicar que o Altíssimo “penetra o abismo misterioso do coração das pessoas, sem invadir a consciência humana! Deus está mais presente ao homem que o próprio homem a si mesmo”.

Deste modo, em sua reflexão, o Arcebispo afirmou que “toda a criação é reflexo da sabedoria divina” e, por isso, ressaltou “que a visão contemplativa da criação está na base do nosso cuidado com a Casa Comum; nossa ação evangelizadora precisa continuar denunciando uma economia que mata!”.

Ao comentar o Evangelho que relata o desejo do cego Bartimeu de encontrar Jesus que, por sua vez, concedeu ao pedinte as luzes dos olhos e também da fé (cf. Mc 10, 46-52), Dom Júlio estimulou seus irmãos Bispos que a vocação episcopal e a evangelização no Regional Sul 1 e nas dioceses têm como característica principal “proporcionar a luz sobrenatural da fé às pessoas pelo anúncio da Palavra, formando discípulos missionários de Jesus Cristo em comunidades eclesiais missionárias, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, cuidando da Casa Comum e testemunhando o Reino de Deus rumo à plenitude”, concluiu.

ENTREVISTA

Na tarde de ontem, dia 31 de maio, a 85ª Assembleia CONSER Sul 1 elegeu a nova presidência da Entidade entre os anos de 2023 e 2027. À noite, em primeira entrevista à Comunicação do Regional, Eleito Presidente, o Arcebispo Metropolitano de Sorocaba, explicou que a edição eletiva da Assembleia, que tem como tema “Uma Igreja em saída para as periferias”, inspirada nos frequentes apelos do Papa Francisco, deseja que a Igreja vá ao encontro das realidades vividas pelas pessoas.

“Queremos prestar um serviço a todas as dioceses do Estado de São Paulo, em comunhão, num trabalho colegial”, destacou Dom Júlio ao afirmar que a Presidência tem a missão de colaborar na promoção da ação evangelizadora, exercida sempre com sinodalidade.

Em meios às transformações eclesiais e sociais , e retomando o objetivo do CONSER Sul 1, Dom Moacir, Arcebispo Metropolitano de Ribeirão Preto, enfatizou que a entidade continuará a articulação nas dioceses, pastorais, movimentos e organismos vinculados à CNBB, como resposta aos desafios do presente momento e que, os desdobramentos elencados neste encontro episcopal, “terão os seus passos significativos no segundo semestre com a realização da Assembleia das Igrejas Particulares”, lembrou o Vice-Presidente eleito, da oportunidade em que padres e agentes de pastoral se unirão ao episcopado paulista para a reflexão à luz da prática da evangelização.

“Nós somos um Estado composto por 42 dioceses com realidades tão diversas, desde um mundo totalmente urbano até uma outra realidade com características rurais, porém, a proposta do Evangelho é para todos, seja numa grande ou numa pequena cidade!”, afirmou Dom Frei Carlos Silva.

Com isso, o Secretário escolhido, que é um dos Bispos Auxiliares da Arquidiocese de São Paulo, destacou que no princípio das cidades paulistas está a Igreja Católica e, por isso, o Regional Sul 1, nas várias realidades, em suas periferias geográficas e existenciais, quer motivar e promover a ação evangelizadora “com criatividade, como nos exige a estrutura sinodal da Igreja, que se prepõe sempre ao diálogo”, concluiu.

FINAL

Neste último dia de Assembleia, a agenda do encontro prevê a apresentação do Relatório Pastoral do último ano, o Ato de Posse da Nova Presidência e, por fim, o almoço que encerra os trabalhos do encontro episcopal de reflexão e eleição.

Fonte e Fotos: Comunicação I Regional Sul 1

Confira todas as fotos da Assembleia:

85ª Assembleia Regional dos Bispos - Sul 1
Categorias
CNBB Destaques

ENCONTRO COM OS MISSIONÁRIOS DO PROJETO HUMANITÁRIO DE PEMBA – ÁFRICA

Aconteceu na manhã da última sexta feira, (11) o encontro com missionários do projeto humanitário de Pemba do Regional Sul 1 da CNBB. O encontro foi coordenado por Dom Pedro Luiz Stringhini, presidente do Regional e Padre Michel dos Santos, secretário executivo. A cúria diocesana de Mogi das Cruzes foi o local escolhido para sediar o encontro com nossos missionários. A eucaristia, a fraternidade e a partilha deram a tônica do encontro.

PROJETO MISSIONÁRIO DO REGIONAL SUL 1 –  CNBB

O Projeto Missionário da CNBB  é uma iniciativa que busca promover e fortalecer a missão evangelizadora da Igreja Católica no Brasil, especialmente entre as populações mais carentes e marginalizadas. O projeto tem como objetivo estimular a cooperação e a solidariedade entre as dioceses e paróquias do país, incentivando ações missionárias conjuntas.

O projeto é realizado em três etapas. A primeira etapa é a preparação, na qual são promovidos encontros e formações para os missionários e missionárias que vão atuar nos locais escolhidos. Na segunda etapa, os missionários são enviados para as áreas de missão, onde desenvolvem atividades pastorais e sociais em conjunto com as comunidades locais. A terceira etapa é a avaliação, na qual são feitas análises e reflexões sobre as experiências vividas pelos missionários e as comunidades atendidas.

O projeto conta com o apoio de diversas entidades católicas, como a Cáritas Brasileira, as Pontifícias Obras Missionárias e a Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB. As ações missionárias são realizadas em diferentes regiões da Amazônia e em Pemba, Moçambique, levando a mensagem do evangelho e promovendo a solidariedade e o desenvolvimento humano integral das comunidades atendidas.

Deus abençoe os missionários de nosso regional.

Fonte e fotos: cnbbsul1.org.br

Categorias
Artigos CNBB

Eleições da nova Presidência da CNBB

PRESIDENTE DA CNBB – Biografia e trajetória eclesial

Dom Jaime Spengler – Foto: Comunicação 60ª AG CNBB

Dom Jaime Spengler nasceu em 6 de setembro de 1960, em Gaspar (SC). Ingressou na Ordem dos Frades Menores, também conhecida por Ordem de São Francisco (Franciscanos) em 20 de janeiro de 1982, pela admissão no Noviciado na cidade de Rodeio (SC). Cursou Filosofia no Instituto Filosófico São Boaventura, de Campo Largo (PR), e Teologia no Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis (RJ), concluindo-o no Instituto Teológico de Jerusalém, em Israel.

Foi ordenado sacerdote em 17 de novembro de 1990, na sua cidade natal. Fez doutorado em Filosofia na Pontifícia Universidade Antonianum, em Roma, e atuou dentro da Ordem dos Frades Menores em diversas missões e cidades do país até 2010, quando foi nomeado pelo Papa Bento XVI como bispo auxiliar da arquidiocese de Porto Alegre. A ordenação episcopal, presidida por dom Lorenzo Baldisseri, núncio apostólico no Brasil na ocasião, ocorreu dia 5 de fevereiro de 2011, na paróquia São Pedro Apóstolo, em Gaspar.

Dom Jaime Spengler é arcebispo metropolitano de Porto Alegre desde 18 de setembro de 2013, quando foi nomeado pelo Papa Francisco que, concomitantemente, recebeu o pedido de renúncia de dom Dadeus Grings. Escolheu como seu lema episcopal “Gloriar-se na Cruz” (Cl 6,14) – In Cruce Gloriari.

 

1º VICE-PRESIDENTE DA CNBB – Biografia

Dom João Justino – Foto: Comunicação 60ª AG CNBB

Dom João Justino de Medeiros Silva nasceu no dia 22 de dezembro de 1966, em Juiz de Fora (MG). Ingressou no Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, em Juiz de Fora, em 1984, onde cursou Filosofia e Teologia. Graduou-se em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Juiz de Fora e em Pedagogia pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF). É doutor e mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma.

Foi ordenado padre em 13 de dezembro de 1992.

O Papa Bento XVI o nomeou bispo auxiliar da arquidiocese de Belo Horizonte no dia 21 de dezembro de 2011.

 

2º VICE PRESIDENTE DA CNBB – Biografia

Dom Paulo Jackson – Foto: Comunicação 60ª AG CNBB

Dom Paulo Jackson nasceu em São José de Espinharas, na Paraíba, no dia 17 de abril de 1969. Estudou Filosofia no Instituto de Teologia do Recife (1987-1989) e Teologia no Seminário Imaculada Conceição, em João Pessoa (1990-1992). Foi ordenado presbítero no dia 17 de dezembro de 1993. É mestre em Exegese Bíblica pelo Instituto Bíblico de Roma (1997-2000) e doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma (2007-2010).

No dia 20 de maio de 2015 foi nomeado pelo Papa Francisco como bispo da diocese de Garanhuns, no Pernambuco. Sua ordenação episcopal ocorreu no dia 18 de julho de 2015, no Largo Dom Gerardo Andrade Ponte, ao lado da Catedral de Nossa Senhora da Guia, diocese de Patos (PB). A ordenação foi presidida pelo arcebispo de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, e teve como bispos coordenantes dom Eraldo Bispo da Silva, bispo de Patos (PB), e dom Manoel dos Reis de Farias, bispo de Petrolina (PE).

 

SECRETARIO GERAL DA CNBB – Biografia

Dom Ricardo Hoepers – Foto: Comunicação 60ª AG CNBB

Dom Ricardo Hoepers. Nascido em 16 de dezembro de 1970, dom Ricardo ingressou no Seminário Arquidiocesano São José, em Curitiba, aos 15 anos. Foi ordenado presbítero em 1999, após ter cursado Filosofia na Universidade Federal do Paraná e Teologia no Studium Theologicum, da Faculdade Claretiana de Teologia, ambas na capital paranaense.

Em 2016, foi nomeado bispo de Rio Grande (RS) e recebeu a Ordenação Episcopal pelas mãos do arcebispo de Curitiba (PR), dom José Antonio Peruzzo, no dia 14 de maio daquele ano.

Fonte: Portal cnbb.org.br

Categorias
CNBB Destaques

“MENSAGEM DA CNBB AO POVO BRASILEIRO”, APROVADA PELOS BISPOS DO BRASIL, É APRESENTADA EM COLETIVA DE IMPRENSA

A “Mensagem da CNBB ao povo brasileiro” elaborada e aprovada pela quase totalidade dos 326 bispos ativos e parte dos 157 bispos eméritos brasileiros presentes na 60ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) foi apresentada pelo arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Pedro Scherer, durante a Coletiva de Imprensa desta sexta-feira, 27 de abril, no Centro de Eventos Pe. Vítor Coelho de Almeida.

Acesse a íntegra abaixo:

Mensagem da CNBB ao Povo Brasileiro

Categorias
CNBB Destaques

PRIMEIRA MISSA DA 60ª AG MARCA O INÍCIO DO USO DE TEXTOS DA TRADUÇÃO BRASILEIRA DO MISSAL ROMANO APROVADA PELA SANTA SÉ

O episcopado brasileiro está reunido na 60ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, entre os dias 18 a 28 de abril de 2023. Na noite desta quarta-feira, 19 de abril, foi celebrada a primeira do encontro. A Eucaristia, com Vésperas, foi marcada pelo início do uso de textos da nova tradução brasileira do Missal Romano, aprovada pela Santa Sé.

No início da celebração, bispo de Paranaguá (PR) e presidente da Comissão Episcopal para a Liturgia, dom Edmar Peron, recordou o processo de tradução, que levou 19 anos, e destacou que “o Missal traz uma tradução fidedigna à língua latina e à Língua Portuguesa”.

Dom Edmar Peron | Foto: Gustavo-Cabral/Portal A12

Cristo ao centro

O arcebispo de Belo Horizonte e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, presidiu a celebração. Em sua homilia, refletiu sobre o apelo e a interpelação “que nos vem da Palavra de Deus”.

“Aqui chegamos e estamos peregrinos. Sem coração de peregrino, a Palavra de Deus não encharca o nosso coração. Adentrar ao Santuário Nacional, contemplar e sentir a presença amorosa da Mãe Maria, Nossa Senhora Aparecida, é encharcar o coração para que a força da Palavra de Deus nos atinja e possamos dar a resposta que o mundo precisa, que a Igreja nos confia e que é a razão da nossa missão e vocação”, disse.

Dom Walmor falou do novo modo de viver proposto por Jesus, modo este que “só é frutífero no encontro maior de Cristo de Jesus. Encontro com Cristo que toca o coração mais profundo. Cristo deve estar hospedado no coração de cada um nós para vivermos a experiência de grande transformação”.

O chamado é a viver a experiência deste novo modo de viver, com Cristo ao centro. “Cristo deve ser a Luz que ilumina nossa vida. É preciso se encantar com o gesto admirável de Deus Pai que entregou seu filho para a morte e para nossa salvação”, disse dom Walmor.

Dom Walmor Oliveira de Azevedo | Foto: Gustavo-Cabral/Portal A12

Missal Romano

Na liturgia da Igreja, o Missal Romano é o segundo livro litúrgico mais importante. Nele, estão as orações e orientações para as celebrações eucarísticas. O Evangeliário, que traz os textos do Evangelho, é o livro mais importante nos ritos da Igreja.

A tradução brasileira dessa terceira edição do Missal Romano levou 19 anos de trabalho. A jornada começou após a promulgação, em 2002, pelo Papa João Paulo II, da nova edição típica. Desde então, foram anos de intenso trabalho de tradução, revisão e aprovação do conteúdo do Missal, coordenados pela Comissão Episcopal para os Textos Litúrgicos (Cetel).

A Terceira Edição Típica do Missal Romano foi aprovada pelos bispos na 59ª Assembleia Geral da CNBB e encaminhada ao Dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos em dezembro de 2022. A confirmação da Santa Sé foi publicada no dia 17 de março deste ano.

Texto: Jailson Alves da Silva – CNBB Sul 4

Fonte: Portal CNBB.org.br