Diocese de Guarulhos

SÃO PAULO - BRASIL

“O Senhor fez em mim maravilhas.” (Lc 1,49)

A Dimensão celebrativa da Iniciação à Vida Cristã

Não pode haver uma catequese eficaz sem liturgia, tampouco uma participação litúrgica plena e consciente sem uma boa catequese. Catequese e liturgia tem esta importante missão de iniciar os fieis no Mistério da fé. É essencial ter uma iniciação cristã que eduque e leve a uma experiência mística e pessoal de Jesus Cristo.

A Iniciação Cristã é uma exigência da missão da Igreja: formar cristãos firmes e conscientes para os novos tempos em que a opção religiosa é uma escolha, e não simplesmente tradição e imersão cultural. Este é um dever que temos como servidores do Evangelho. Em um autêntico itinerário de Iniciação à Vida Cristã – seja com crianças, jovens ou adultos – a celebração é dimensão integrante. É impensável um processo catequético que desconsidere o altíssimo valor do elemento mistagógico, e esse passa necessariamente pela liturgia, à qual coube, desde o início do cristianismo, em plena interação com a catequese, a missão de iniciar na fé (cf. Doc. 107, n. 70).

A experiência do encontro com Jesus e o mergulho no seu mistério de vida e de amor precisam do rito, do simbólico, do orante para se darem. Por isso, o documento 107 afirma que “é preciso redescobrir a liturgia como lugar privilegiado do encontro com Jesus Cristo” (n. 74).

De modo muito especial, a liturgia evoca, convoca e provoca encontros. Evoca na medida em que crê e proclama ritualmente a presença do próprio Ressuscitado, que quis permanecer entre aqueles que, em seu nome, estivessem reunidos (cf. Mt 18,20); convoca à experiência da unidade e da comunhão para que a celebração seja a expressão do corpo de Cristo que reza como “um só coração e uma só alma” (At 4,32); e provoca encontros por meio da sua própria dinâmica ritual, que exige atitudes que evidenciem um amor verdadeiro como condição sine qua non para que a oração seja agradável a Deus, que não exclua ninguém e que leve a compromissos fraternos.

A catequese de Iniciação à Vida Cristã não se reduz à instrução discursiva. Não é aula! É, antes de tudo, experiência de encontro com Jesus Cristo, nas suas mais diversas mediações, que transforma a vida e compromete a pessoa com o projeto do seu Reino. E, para que isso aconteça, a dimensão celebrativa tem muito a fazer!

Não se trata, obviamente, de tornar complexa uma caminhada que poderá e deverá ser vivida com leveza e encanto. Celebrar na catequese de iniciação implica em facilitar a descoberta e a beleza do encontro com Deus criando “pontes” a serem transitadas com alegria e profundidade, indo do coração e da mente do iniciando ao coração do mistério divino.

 

Pe. Fernando GonçalvesComissão Diocesana de Liturgia

NOTÍCIAS DIOCESANAS