Diocese de Guarulhos

SÃO PAULO - BRASIL

“O Senhor fez em mim maravilhas.” (Lc 1,49)

43ª Assembleia das Igrejas Particulares (AIP) do Regional Sul 1 da CNBB

Na tarde do dia 14 de outubro, o Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), iniciou a 43ª edição da Assembleia das Igrejas Particulares (AIP).

Reunidos em Aparecida (SP), no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida, representantes das seis arquidioceses e 36 dioceses do Estado de São Paulo refletem o tema central “Comunidades Eclesiais Missionárias numa Igreja Sinodal”.

Arcebispos, bispos, padres coordenadores diocesanos de pastoral, três representantes leigos de cada diocese, bem como coordenadores e assessores estaduais de pastorais, movimentos e serviços eclesiais, participam do evento que terminou no dia 16/10.

“A vivência do amor significa ser para o outro. E é isso que o Regional quer ser em comunidades eclesiais missionárias. Todos são chamados a encarnar o amor de Deus! Que possamos, nestes dias, refletir a grandeza do amor e aplicá-lo em nossa realidade pastoral”, motivou o bispo de Guarulhos e vice-presidente do Regional Sul 1, Dom Edmilson Amador Caetano.

Na celebração de abertura, Dom Pedro Luiz Stringhini, bispo diocesano de Mogi das Cruzes e Presidente do Regional, lembrou os 70 anos da CNBB celebrados ontem, o trabalho articulador de Dom Hélder Câmara para a criação da entidade e a importância da comunhão que as dioceses do Estado de São Paulo devem buscar cada vez mais: “que nossas Igrejas Particulares, reunidas com espírito sinodal, exerçam a unidade”.

PRIMEIRA SESSÃO 

O primeiro momento de reflexão da AIP contou com a análise de conjuntura social e eclesial, a nível de mundo e de Brasil, conduzida pelo Pe. Paulo Renato Campos, assessor político da CNBB.

O padre, que é do clero de São José dos Campos, explicou que, diante do cenário político nacional, a preocupação eclesial se pauta sempre nos valores da vida e nunca de partidos políticos.

“A defesa da vida, pela Igreja, é integral”, enfatizou ao dizer que o testemunho cristão é escancarado na sociedade pela identidade e pelos valores dos fiéis. “Somos ‘gente de Igreja’ e devemos sempre estar prontos a dar razões à nossa esperança. Busquemos o testemunho de unidade na diversidade”, finalizou o assessor.

PELOS PROFESSORES E PROFESSORAS

Na manhã do dia 15, a celebração da Missa iniciou o segundo dia da AIP. Presididos pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, na Eucaristia, os participantes rezaram pelo tema central do encontro e rederam graças pelo dom da vida dos professores e professoras, por ocasião do dia deles, comemorado neste sábado.

“Desde os apóstolos, a Igreja é chamada a renovar-se sempre na missão e ter presente que ela é uma comunidade de discípulos missionários”, e continuou o Dom Odilo: “que o Espírito Santo nos inspire na conversão pastoral para que nossas comunidades se tornem cada vez mais missionárias”.

O Cardeal Scherer falou do caminho de santidade proposto por Santa Teresa de Jesus, padroeira dos professores que celebramos hoje. “O testemunho dela é antes de tudo evidenciar que Deus é o absoluto necessário para nossas vidas”, ressaltou.

CONSAGRAÇÃO DAS ATIVIDADES PASTORAIS À NOSSA SENHORA APARECIDA

As atividades da 43ª Assembleia das Igrejas Particulares (AIP) do domingo, dia 16, tiveram seu início com a Missa no altar central do Santuário Nacional de Aparecida.

O Cardeal Paulo Cézar Costa, arcebispo metropolitano de Brasília (DF), que já foi bispo em São Carlos, presidiu a Eucaristia com a presença de milhares de romeiros e dos participantes da AIP.

Em sua homilia, Dom Paulo afirmou que o Concílio Vaticano II “é uma bússola segura para o caminho da Igreja”, por ocasião dos 60 anos de sua abertura.

Recordando também os 15 anos da V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe, Dom Paulo retomou o sentido das peregrinações, “realidade que vivemos neste santuário, onde o nosso amado povo expressa a sua fé viva em gestos simples, mas intensos, porque Deus e sua Santa mãe se manifestam aos simples e humildes”.

Sobre o Santuário Nacional, que recebe milhares de fiéis e, nesta AIP, lideranças pastorais de todo o Estado de São Paulo, o Cardeal Costa ressaltou que Aparecida “é um lugar onde nosso amado povo sente a presença forte do amor de Deus, pois aqui Ele passou e deixou com força a sua marca”.

Por ocasião do 29º Domingo do Tempo Comum, Dom Paulo falou da importância da intimidade com Deus por meio das preces e afirmou que Jesus é o grande orante  e mestre de oração para seus discípulos e para os fiéis de hoje.

“A oração é um diálogo com Jesus. Onde, nesta relação amorosa vamos colocando diante do seu amor as nossas angústias, alegrias e esperanças”, disse.

Dom Pedro Luiz Stringhini, presidente do Regional, Dom Edmilson Amador Caetano, vice-presidente, e o secretário, Dom Luiz Carlos Dias, consagraram as atividades pastorais do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) à Nossa Senhora Aparecida.

Após a celebração, o arcebispo de Brasília participou da última sessão da AIP que tratou da dimensão missionária do Regional como desdobramento da experiência de fé das Comunidades Eclesiais Missionárias, tema central do encontro pastoral.

 

Fotos e Matéria: Site CNBB Regional Sul 1

Confira algumas fotos da Assembleia abaixo:

43ª Assembleia das Igrejas Particulares (AIP).

NOTÍCIAS DIOCESANAS