Diocese de Guarulhos

SÃO PAULO - BRASIL

“O Senhor fez em mim maravilhas.” (Lc 1,49)

“Tua Palavra não passa por mim sem deixar um sinal” (Conf. Is 55,10-11)

Amados diocesanos, neste mês dedicado à Bíblia, juntos agradecemos ao Senhor que nos dá sua Palavra como a chuva que cai e fecunda a terra gerando em nós a conversão e fazendo germinar em nós frutos de Salvação” (Conf. Is 55,10-11). No Brasil já é uma tradição que em setembro seja celebrado o Mês da Bíblia em razão da festa de São Jerônimo, celebrada no dia 30, Santo que traduziu a Bíblia para o latim, no século V a pedido do Papa Dâmaso. Em 1971 nasceu a ideia de celebrar o Mês da Bíblia em setembro. Essa iniciativa ecumênica surgiu em Belo Horizonte, quando preparavam a semana bíblica. Porém, só no período de 1974 a 1975, que se expandiu em nível nacional, com apoio do SAB (Serviço de Animação Bíblica), tendo como objetivo manter o mês da bíblia.

Ao celebrar o Mês da Bíblia, a Igreja nos convida a conhecer mais a fundo a Palavra de Deus, a amá-la cada vez mais e a fazer dela a cada dia, uma leitura meditada e rezada. É essencial ao discípulo missionário o contato com a Palavra de Deus para ficar solidamente firmado em Cristo e poder testemunhá-Lo no mundo presente, tão necessitado de Sua presença.

Em nossa Diocese temos várias iniciativas que motivam o católico a fazer uso das Sagradas Escrituras em sua vida e ministérios. Entre elas destaco a ‘Escola da Palavra’ presente em muitas paróquias e também de maneira sistemática, organizada por foranias. Também temos a ‘Escola de ministério’ que durante todo ano introduz os leigos nos pensamentos teológicos, bíblicos e doutrinários. Quero aqui destacar a ‘Leitura Orante da Bíblia’ publicada em nosso jornal em alguns meses do ano.

            “Desconhecer a Escritura é desconhecer Jesus Cristo e renunciar a anunciá-lo. Se queremos ser discípulos e missionários de Jesus Cristo  é indispensável o conhecimento profundo e vivencial da Palavra de Deus. É preciso fundamentar nosso compromisso missionário e toda a nossa vida cristã na rocha da Palavra de Deus” (Documento de Aparecida – 247).

Roguemos a Virgem Maria para que sejamos dóceis à Palavra de Deus, e que Cristo Jesus, Palavra Eterna do Pai, habite em nós e gere em nós conversão, a vida Eterna.

 

Pe. Marcelo Dias SoaresCoordenador Diocesano de Pastoral

OUTRAS NOTÍCIAS