Diocese de Guarulhos

SÃO PAULO - BRASIL

“O Senhor fez em mim maravilhas.” (Lc 1,49)

O coração da Diocese estava em retiro

Aconteceu entre os dias 14 e 18 de fevereiro, o Retiro Anual dos Seminaristas da Diocese de Guarulhos, dos períodos formativos Discipulado (Filosofia) e Configuração (Teologia). O retiro aconteceu no Santuário da Mãe Rainha – Schoensttat Tabor, na cidade de Atibaia.

O pregador de nosso retiro foi o Pe. Cristiano Souza, pároco da Paróquia Santa Cruz e Nossa Senhora Aparecida – Jd. Presidente Dutra. Foram dias de muita vivência espiritual e de ensinamentos bíblicos, trabalhados com o tema “Vinde reconstruamos as muralhas da cidade e ponhamos termo a esta humilhante situação” (Ne 2,17).

O retiro tinha uma espiritualidade própria de reconstrução da cidade – analogamente referindo-se a cada um de nós quando, caídos no pecado, nos perdermos, abrindo em nós feridas em formas de buracos, brechas por onde o inimigo pode ter acesso a nossa vida espiritual e afetiva. Nos dias de reflexão, foi-nos apresentado as curas por meio da oração, para que assim pudéssemos direcionar nossas vontades para Deus e nossas memórias não nos traíssem. Fomos, nesse sentido, chamados a todo tempo nos reconstruirmos com base em três pilares: a humildade, obediência e solicitude.

Para isso, é necessário nos retirarmos da agitação do dia a dia e nos abandonarmos nas mãos e na vontade do Senhor. Ainda assim, faz-se necessário subirmos a montanha para ouvirmos Deus que nos fala ao coração e, dessa forma, sermos homens da cura, homens da Palavra, homens da obediência e do pão. Somos chamados a se retirar da velha e esburacada cidade e nos tornarmos Cidade Nova, com muralhas reconstruídas para darmos o nosso “sim” com toda a inteireza a Deus – à exemplo da Virgem Maria, que foi toda de Deus. Quando Maria, mesmo sem saber como seria aconteceria, disse o seu sim – o seu “Fiat”: “Eis aqui a serva do Senhor! Faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38). Somos chamados a sermos servos como se fez serva a Mãe do Salvador: convicta da sua missão, foi ao encontro daquela que mais precisava, estava pronta para o serviço. Ao serviço e ao sacramento da Ordem precisamos dar o nosso “sim” diário por inteiro, sem reservas. Nesse sentido, somos também chamados também à vivência do celibato e da castidade por amor a Deus e na correspondermos aos irmãos.

Queremos agradecer a Deus Pai por todo cuidado que sentimos por parte da formação e, de maneira muito especial, de nosso pastor Dom Edmilson Amador Caetano que, com muito zelo e cuidado, nos forma para fazermos sempre a vontade de Deus. Ao Padre Cristiano nosso muito obrigado por sua humildade e oração, seus ensinamentos e amizade e seu auxílio em ajudar a curarmos nossas tantas feridas.

 

Ricardo Valério da Silva, 4º de Teologia

OUTRAS NOTÍCIAS