Diocese de Guarulhos

SÃO PAULO - BRASIL

“O Senhor fez em mim maravilhas.” (Lc 1,49)

Pesquisar

Nova Tradução do Missal Romano

A Igreja no Brasil se prepara para receber e implementar o uso da 3ª edição típica do Missal Romano. Com a tradução para o Português do Brasil aprovada pela Santa Sé, as dioceses terão até o 1º domingo do Advento para iniciar oficialmente o uso dos textos litúrgicos atualizados.

Mas, afinal, na prática quais são as novidades?

No Próprio do Tempo, a primeira parte do Missal, que garante a centralidade do mistério de Cristo nos ciclos da Páscoa, do Natal e do Tempo Comum, destacam-se:

– Os formulários completos para as Missas feriais do Tempo do Advento e do Tempo Pascal;

– A Missa da Vigília da Epifania do Senhor;

– As orações sobre o povo, ao final da Missa, desde a Quarta-feira de Cinzas até a Quarta-feira da Semana Santa;

– A Missa da Vigília em forma prolongada na solenidade de Pentecostes.

O Ordinário da Missa também inclui elementos novos, tais como:

– Os doze prefácios que foram acrescentados (Depois da Ascensão do Senhor; Domingos do Tempo Comum X; Matrimônio; Bem-Aventurada Virgem Maria III, IV e V; Mártires II; Santos Pastores II; Doutores da Igreja I e II; Comum VII, VIII e IX);

– A minuciosa revisão da tradução das Orações Eucarísticas, com a inclusão do nome de São José naquelas determinadas pelo Papa Francisco (isto é, na II, III e IV), além das novas formas de suscitar a aclamação memorial e da ratificação e necessária harmonização das pequenas aclamações;

– A mudança na primeira forma do Ato Penitencial, o Confesso a Deus: “por minha culpa, minha culpa, minha tão grande culpa”, respeitando o original latino;

– A sétima forma de introduzir o Pai-Nosso, tomada da rica tradição do rito ambrosiano: “Guiados pelo Espírito Santo, que ora em nós e por nós, elevemos as mãos ao Pai e rezemos juntos a oração que o próprio Jesus nos ensinou”.

O Próprio dos Santos, no que se refere ao Calendário próprio do Brasil, recordamos, por exemplo:

– Santos André de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro, presbíteros, Mateus Moreira e companheiros, mártires (Rio Grande do Norte, 1645);

– Santa Dulce Lopes Pontes, virgem (Bahia, 1992);

– Santo Antônio de Sant’Ana Galvão, presbítero (São Paulo, 1998).

A nova tradução também incorporou as disposições realizadas pelo Papa Francisco. Além de incluir São José nas Orações Eucarísticas acima citadas, o Santo Padre modificou a rubrica do rito do lava-pés na Quinta-feira da Ceia do Senhor, passando-a de “os homens escolhidos” para “as pessoas escolhidas”, e fez várias mudanças no Calendário Litúrgico Universal, enriquecendo-o: instituiu a festividade da Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe da Igreja, na segunda-feira depois de Pentecostes, e a dos Santos Marta, Maria e Lázaro, em substituição à memória de Santa Marta; elevou a memória de Santa Maria Madalena ao grau de festa, conferindo-lhe um prefácio próprio: “Apóstola dos Apóstolos”; e determinou que fossem incluídas as memórias da Bem-Aventurada Virgem Maria de Loreto, de São Gregório de Narek, São João de Ávila e Santa Hildegarda de Bingen, doutores da Igreja, dos Papas São João XXIII, São Paulo VI e São João Paulo II, e de Santa Faustina Kowalska.

 

Padre Fernando Gonçalves – Comissão Diocesana de Liturgia

NOTÍCIAS E ARTIGOS

Fome e Saúde mental

Que possamos, de fato, ter Pão em todas as mesas. Estamos em novembro e a esta altura já conhecemos quem vai governar o Brasil nos