Diocese de Guarulhos

SÃO PAULO - BRASIL

“O Senhor fez em mim maravilhas.” (Lc 1,49)

Pesquisar

3º Encontro de padres assessores da Pastoral da Comunicação – CNBB Regional Sul 1

Liderança, comunicação, cooperação e comunhão foram as características norteadoras do Encontro que buscou fortalecer o papel do assessor de comunicação pastoral e institucional.

Com o desejo de estreitar os laços e gerar comunhão, 31 padres Assessores da Pastoral da Comunicação do Estado de São Paulo se reuniram em Atibaia (SP), na Casa de Retiros Schoenstatt-Tabor, entre os dias 18 e 19 de junho.  Em sua terceira edição, o encontro foi promovido pela Pastoral da Comunicação do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Com a temática “o presbítero e a assessoria de comunicação pastoral e institucional”, o encontro contou com a assessoria de Marcello Zanluchi, pesquisador e doutor em Comunicação e Semiótica. Marcelo também possui vasta experiência na prática pastoral, chegando a ser coordenador da Pascom da Diocese de Bauru (SP), seu local de residência.

Partindo das responsabilidades que os presbíteros possuem no trabalho com as pessoas que estão ao seu lado na atuação da Pastoral da Comunicação e nos departamentos de comunicação institucional das Dioceses, Marcelo lançou mão de quatro características para o bom cumprimento desta missão: liderança, comunicação, cooperação e comunhão. Mais do que apresentar um conteúdo, Marcelo envolveu os padres numa dinâmica para criação de laços entre si e construção de pontes.

Ao refletir sobre as noções atuais de liderança, Marcelo apresentou características que devem fazer parte do líder: aquele que está ao lado de sua equipe e a conduz para o propósito de sua instituição: “quando comunicamos, nós trazemos pessoas para o propósito de nossa instituição ou fazemos a mera informação de algo que acontece?”, ponderou Marcelo.

A descentralização também foi abordada como uma atitude própria de um líder que não concentra a execução de todos os trabalhos em si, mas percebe que na colaboração mútua está a chave para o avanço dos trabalhos na Pastoral e na comunicação institucional. Porém, uma verdadeira mudança de mentalidade é necessária para alcançar a descentralização: “A minha mentalidade impede ou alavanca os projetos paroquiais e pastorais? O que nós precisamos rever?”. Com a descentralização e a colaboração, aponta Marcelo, é possível construir comunicação a partir de redes, cujos nós desta rede são seus líderes.

Dentre outros pontos, o pesquisador também falou sobre a importância de constantemente estudar comunicação, como maneira de compreender os apelos dos tempos atuais: “por quais motivos devemos estudar comunicação? Primeiro, compreensão. Precisamos compreender que a cultura atual e a nova situação da igreja favorecem o desenvolvimento de modalidades comunicativas que precisamos estar a par. A realidade nos faz buscar isso. Se eu tenho uma equipe que estuda, e eu mesmo estudo, isso nos ajuda a responder os apelos do tempo”.

O exemplo do padre jesuíta Theodor Amstad, fundador do modelo moderno cooperativo, foi utilizado para ilustrar a necessidade da cooperação nas diversas atividades: “Uma grande característica do ser humano é a necessidade de cooperar. Mesmo quando não imaginamos, a necessidade está presente do cotidiano. Percebendo isso, padre Theodor foi uma liderança transformadora através da iniciativa de cooperação que lançou”. Marcelo acrescenta: “O quanto estamos preparados para olhar além do nosso tempo?”.

A dimensão da comunhão, com grande fundamento na Santíssima Trindade, é outra característica fundamental, que está entrelaçada à liderança, comunicação e à cooperação “Se queremos que a comunhão aconteça, os primeiros que devem favorecer a comunhão somos nós. Pessoas abertas a compartilhar conhecimento”. Esta comunhão, que deve acontecer como um modo de vida, também deve passar pelos laços institucionais, como recordou Marcelo: “Como iremos estreitar os laços não apenas entre as dioceses, mas esta comunhão de comunicação que deve haver entre Igreja e meios de comunicação seculares? Um dos objetivos da Pascom é evangelizar os profissionais de comunicação e tambémcriar laços com estes profissionais”.

Suas colocações foram finalizadas com a apresentação de propostas de colaboração entre dioceses e mesmo com o próprio Regional Sul 1. Sugeriu ainda a criação de um núcleo de boas práticas, onde cada diocese poderia apresentar seus trabalhos e os modos de superação de desafios, permitindo que tais experiências inspirem outras dioceses e haja intercambio de ideias.

Senso de responsabilidade

Padre Tiago Barbosa e Edite Neves, assessor e coordenadora da Pastoral da Comunicação do Regional Sul 1, respectivamente, finalizaram o encontro lançando palavras de encorajamento para todos os padres assessores. Padre Tiago enfatizou a necessidade e a importância do fortalecimento da comunhão e as expectativas do Regional em relação a cada Diocese no que diz respeito à comunicação.

“Nossa comissão estadual pensou este encontro com o objetivo de nos engajar na fraternidade e nos fortalecermos na comunhão. Assim, lá em nossas bases, junto ao povo, nos sintamos responsáveis pela comunicação nas dioceses”, recordou padre Tiago. A colaboração das Dioceses com o Regional foi apresentada por padre Tiago como uma urgência, além da elaboração de um plano pastoral de comunicação para garantir a continuidade dos trabalhos a longo prazo.

Anunciou o lançamento da “Com Você”, a Escola Permanente de Comunicação do Regional no segundo semestre de 2024. Trata-se de uma iniciativa do Regional para oferecer de maneira ampla formação sobre comunicação para os agentes da Pascom na modalidade online, garantindo melhor capacitação para os voluntários que nem sempre possuem formação na área. “No coração da Escola está a transversalidade, compreendendo que a comunicação passa por e está com cada pastoral da Igreja”, afirma padre Tiago.

O encontro contou ainda com a presença de Dom Frei João Bosco Barbosa de Sousa, bispo diocesano de Osasco e referencial para a Comunicação do Estado de São Paulo. Aos padres, Dom João manifestou sua admiração com o número expressivo de padres presentes no encontro. Disse estar surpreso em saber que este é o único regional da CNBB que realiza um encontro com os padres Assessores da Pastoral da Comunicação: “eu gostaria que outros regionais também tivessem essa experiência para proporcionarmos uma comunicação eclesial mais eficaz”.

Fonte: Site CNBB Regional Sul 1

Texto: Pe. Rodrigo Antônio da Silva | Assessor da Pascom da Diocese de Campo Limpo

Fotos: Mauricio Aoki | Pascom Arquidiocese de Campinas

Encontro com Padres Assessores da Pascom - CNBB Regional Sul 1

NOTÍCIAS E ARTIGOS

Finalmente um Natal de Paz

Aprendendo com as crises. Passados dois anos de pandemia e de quase 700 mil mortes, será que estamos prontos para sentarmos novamente à mesa e