Padre Savério, 50 anos de missão evangelizadora

Foi em um dia frio de primavera, 50 anos atrás, na pequena cidade de Acerenza, na Itália, que o nosso padre Savério recebeu a ordenação sacerdotal, no dia 19 de março de 1966. A partir deste momento, o jovem de 25 anos foi consagrado para se doar, levando a palavra de Deus a todos os cantos por onde pudesse passar, sempre acompanhado de sua incomparável simplicidade.

Pe. Savério Lípori nasceu na cidadezinha de Acerenza, no sul subdesenvolvido da Itália. Aos 11 anos, mudou-se para Roma com a família e entrou no seminário. Em Roma, após a sua ordenação, foi vigário durante 12 anos em duas paróquias. Depois, foi nomeado pároco de uma paróquia de periferia, onde não havia igreja, nem casa e nem salário.

Esse, segundo ele, foi um período muito difícil, no qual precisou superar muitas dificuldades, como ter disposição para todas as atividades de pastoral em uma pequena igreja de poucos metros quadros, viver de aluguel e dar aulas para se sustentar. “Mas foi lindo ver nascer a comunidade cristã, aliás, Jesus já estava lá esperando. A cúria da diocese de Roma depois foi muito bondosa, construiu uma igreja na qual fiquei até o ano 1994, quando recebi o convite para vir ao Brasil”, comenta.

Pe. Savério, sempre interessado em sua missão, aceitou o convite de dom Enzo, bispo auxiliar de Roma, e veio direto para a diocese de Guarulhos, onde chegou em janeiro de 1995. Por um ano exercitou o ministério sacerdotal na paróquia de S. Francisco do Uirapuru e, em dezembro do mesmo ano, foi enviado para iniciar na nova paróquia de S. Cruz e Nossa Senhora Aparecida, no Jardim Presidente Dutra. Aqui, procurou superar as dificuldades de adaptação com a cultura e a língua, que carrega sotaque até hoje.

Em S. Cruz, pe. Lino Ferreira Camacho já tinha realizado um bom trabalho e o pe. Savério, quando entrou, procurou mantê-lo. No início, eram duas capelas e a matriz S. Cruz. Para atender as necessidades do povo de Deus, foram comprados mais terrenos e construídas outras cinco capelas. E em janeiro de 2011, pe. Savério chega à paróquia S. Antônio dos Pimentas, onde segue até hoje na sua missão evangelizadora, junto ao pe. Wagner e os seminaristas.

Sente saudades da Itália, do mesmo modo que sente saudades do Brasil quando, a cada dois anos, vai à sua terra natal visitar a família. Diz que para os próximos anos só espera concluir bem a sua vida, procurando sempre colaborar com o que puder. “O Salmo 89 diz ‘Ensina-nos a contar os nossos dias e nos dar a sabedoria do coração’”. E assim ele segue ao longo destes 50 anos, com um sorriso discreto e um olhar cheio de perseverança.

Ide fazeis discípulos meus, todas as nações” Mt.28,19

Por Karina Rodrigues – Jornalista responsável

PASCOM da Paróquia Santo Antônio Pimentas

Compartilhe:
Facebook
TWITTER
YOUTUBE
Instagram

Comments are closed.