Nota de Esclarecimento do Centro Social da Comunidade Paroquial da Paróquia Santa Cruz e Nossa Senhora do Carmo

Aos meus queridos irmãos no Presbitério
À Comunidade Paroquial da Paróquia Santa Cruz e Nossa Senhora do Carmo

Considerando as últimas notícias envolvendo o Centro Social de nossa Paróquia e a Associação Caritativa instalada naquele espaço, tenho a informar o que segue:

1. O Centro Social de nossa paróquia nasceu do grande desejo de realizar e viabilizar a inclusão, na sociedade, de homens e mulheres, jovens e adolescentes através de inúmeras iniciativas que podem ser nele desenvolvidas;
2. A Associação Caritativa, atualmente nele instalada, é uma entidade civil constituída por leigos e regida, em tese, por seu Estatuto Social registrado no órgão civil competente;
3. O imóvel (espaço) onde a Associação se encontra instalada pertence a Diocese de Guarulhos;
4. A Diocese, há algum tempo, cedeu o referido espaço à Associação para que esta desenvolvesse trabalhos sociais e pastorais ligados a Igreja Católica e em comunhão com a Paróquia Santa Cruz, comunhão esta que, infelizmente, não vem ocorrendo ultimamente;
5. Verificou-se, infelizmente, a ocorrência de situações não condizentes com o que determina a lei, a justiça, a moral católica, desvirtuando-se, completamente, o propósito quando da cessão do espaço para a referida Associação;
6. Algumas destas situações já foram apuradas tais como: adulteração de relatórios financeiros, pagamentos indevidos de “voluntários”, extravio de envelopes dos “Amigos do Seminário”, reuniões de difamação dos padres e Bispo, utilização de bens da Associação em benefício particular, materiais que demonstram estarem sendo praticados atos de espiritismo dentro do Centro Social, etc. Outras situações estão em fase de investigação e serão apresentadas em momento oportuno, se necessário for;
7. Considerando estas situações e também o fato do prazo da cessão ter se expirado, a Paróquia Santa Cruz pretende reaver IMEDIATAMENTE o espaço para que volte a desenvolver atividades religiosas (catequese, crismas, encontros vocacionais, encontros de jovens, encontros de Batismo, formações litúrgicas, reuniões pastorais, etc) bem como continue a desenvolver trabalhos de interesse da Comunidade Paroquial por meio de suas Pastorais Sociais, como outrora;
8. Reitero que este espaço foi criado para propagar a justiça, o amor e o serviço aos necessitados e não para favorecer interesses particulares. Como rezamos ainda ontem na mensagem da CNBB na jornada de oração pelo Brasil: “Que a política esteja de fato, a serviço da pessoa e da sociedade não dos interesses pessoais, partidários e de grupos!”;
9. A retomada do imóvel não significa o encerramento das atividades da Associação já que isto somente pode se dar pela expressa vontade de sua Diretoria. Neste sentido, a Associação poderá continuar desenvolvendo suas atividades em outro local, inclusive levando consigo seus sócios e mantenedores que assim o desejarem;
10. Para a comunidade local, a saída da Associação significará, na prática, apenas a retirada do trabalho vinculado a Prefeitura, ou seja, o projeto “Janela do Futuro”. As obras sociais e assistenciais não deixarão de existir, o espaço “Centro Social” não deixará de pertencer a Diocese de Guarulhos e nada mudará nas atividades pastorais que, pelo contrário, tomarão um novo rumo através de nova administração que de fato privilegie os valores evangélicos;
11. Quanto ao “abaixo assinado” que está circulando nos meios de comunicação, tenho a informar que o mesmo é contra a Paróquia Santa Cruz e Nossa Senhora do Carmo que, por meio de um texto propositadamente confuso e inverídico, dissimula a verdade e engana os cristãos e aqueles que são verdadeiramente solidários às obras sociais.
Sendo o que me competia esclarecer por ora, agradeço por sua atenção e conto com sua oração.

Guarulhos, 16 de junho de 2017.

Atenciosamente,
Pe. Peregrino Rosa Neto
Pároco da Paróquia Santa Cruz e Nsa. Sra. do Carmo

Compartilhe:
Facebook
TWITTER
YOUTUBE
Instagram

Categories: Diocese,Notícias

Comments are closed.