Dia da Padroeira da Diocese de Guarulhos

0
O dia 8 de dezembro foi importante para a cidade e para a Diocese de Guarulhos.
Integrando o calendário oficial das festividades de aniversário dos 454 anos de Guarulhos, a Missa da Cidade, celebrada por dom Edmilson Caetano, às 8h, no dia da Imaculada Conceição, na Catedral, contou com a participação de autoridades civis e militares, além de dezenas de fiéis.
 
Na missa solene da padroeira do município, dom Edmilson ressaltou em sua homilia que o pecado é uma imperfeição humana e não uma falha de criação de Deus. “Todos nós, seres humanos, somos atingidos por esta realidade [pecado] nas origens. A humanidade foi danificada pelo pecado, porém, esta realidade não anula o projeto de Deus para conosco. Deus, que é Criador, nos recria maravilhosamente em seu Filho, Jesus Cristo, Verdadeiramente Homem, nascido de Maria. Ele nos enviou Jesus para restaurar nossa alma”.
 
Aproveitando o ensejo, dom Edmilson também contextualizou a imperfeição do pecado à administração do município, também imperfeita, e a necessidade de renovação. “Guarulhos, em constante desenvolvimento, não é perfeita. Os nossos administradores não são perfeitos. Mas, que todos nós saibamos colocar-nos diante de Deus, que faz novas todas as coisas”, disse. “A Virgem Maria testemunha que Deus é amor e que faz maravilhas, restaurando todas as coisas. Não sei qual foi a intenção dos fundadores desta cidade, quando colocaram este local sob a proteção da Imaculada Conceição. A Imaculada é imagem de um Deus que cria algo novo. Todos nós nos sentimos renovados por esta obra e acreditamos que o Cristo, que nasceu da Virgem Maria, é aquele que pode restaurar nossa vida”, complementou
 
Segundo dom Edmilson, Guarulhos não pode parar de crescer e precisa ser renovada. “Esta renovação tem de acontecer sem ganância, ambição. Somente o amor de Deus pode trazer a todos nós, à metrópole, um lugar habitável onde as pessoas queiram estar”, finalizou o bispo.
 
O Prefeito de Guarulhos, Sebastião Almeida (PT), compareceu à missa com sua família e afirmou que a história da cidade está correlacionada com a da Igreja Católica. “Não tem como comemorar o aniversário da cidade sem lembrar da história, sem dissociar a história da cidade com a da Igreja Católica. São duas vertentes que caminham juntas. A Igreja teve um papel decisivo na catequização da nossa cidade”, comentou.
 
Questionado pela reportagem a respeito da fala do bispo, que era preciso “fazer novas todas as coisas”, Almeida afirmou que para transformar e renovar a cidade é preciso trabalhar a distribuição de renda e a igualdade social, trazendo mais oportunidades para as pessoas. “Ontem [domingo, dia 7 ] entreguei apartamentos do programa Minha Casa, Minha Vida. Três por cento das habitações eram destinadas a deficientes, moradores de rua e idosos. Fiquei muito feliz de sortear um apartamento para uma pessoa de 70 anos. Quando uma pessoa de 70 anos consegue uma casa, é um trabalho muito longo. Portanto, só vamos conseguir todas as coisas novas com muitas parcerias, inclusive, com a Igreja Católica”, ressaltou o prefeito, informando que é de formação católica e inclusive foi ex-seminarista.
 
À tarde, Dom Edmilson celebrou e contou com a participação dos Padres, Diáconos e Seminaristas de nossa Diocese. 
 
Em sua homilia Dom Edmilson ressaltou que aquilo “que a Palavra do Evangelho nos ensina algo muito importante, simples, singelo e importante. Qual a minha posição? Qual a minha atitude? Aquela de Maria, não era possível a ela uma outra atitude a não ser essa porque ela é cheia de graça. Mas essa de quem vive na graça é a nossa também.  ‘Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segunda a vossa palavra!'”. Na homília, Dom Edmilson ainda apontou que escutar a Palavra, deixar-se conduzir pela Palavra, deixar-se fecundar pelo Espírito de Deus são necessários para que em nasça uma nova criatura em cada cristão católico, para que nasça uma nova sociedade, mais justa e fraterna.
 
Em seguida a procissão com Imagem de Nossa Senhora Imaculada Conceição percorreu as ruas centrais da cidade com a participação do Bispo, Padres, Diáconos, Seminaristas e uma grande quantidade de fiéis que cantavam e rezam dando vivas a Nossa Senhora.
 

As informações são de Mônica Kikuti, Adriana Aparecida Castelli  e Valéria Carmanini, da Pascom Catedral Imaculada Conceição.
Compartilhe:
Facebook
TWITTER
YOUTUBE
Instagram

Leave A Reply