Carta Aberta do Hospital Stella Maris a população de Guarulhos

0

Logo_HSM_azul

O Hospital Stella Maris foi inaugurado no dia 25 de Março de 1965, com apenas 30 leitos destinados a maternidade. Com o passar do tempo a demanda de pacientes foi aumentando e o Hospital não comportava mais a clientela que necessitava de atendimento. Desta forma, no ano de 1976, o prédio com os seus cinco andares e 200 leitos encontrava-se totalmente construído e em pleno funcionamento.

Hoje oferecemos endoscopia digestiva, eletroencefalograma, eletrocardiograma, ressigmóidoscopia, fisioterapia, banco de sangue, hemodiálise, hemodinâmica, radiologia, cirurgia geral, cardiologia, dentre outros. Nos últimos anos a situação financeira desta instituição cinquentenária vem se degradando e nem sempre a população tem o entendimento correto de seus motivos. Assim, a Direção Administrativa, a Direção Técnica e a Direção Clínica da Congregação das Filhas de Nossa Senhora de Stella Maris veem, através desta, esclarecer à população de Guarulhos e a quem interessar possa, sobre a situação econômica que se encontra nossa instituição e os motivos que levaram a este ponto.

Atendemos 80% de nossa demanda a pacientes de baixa renda que utilizam o Sistema Único de Saúde. A Secretaria Municipal de Saúde compra nossos serviços e nos paga de acordo com a tabela do SUS, que, como todos sabem, os valores pagos cobrem em média apenas cerca de 50% dos custos dos procedimentos, e há casos em que não se chega nem a 10% dos custos para o atendimento, além disso nos repassa um subsídio, como um plus de recursos. Porém, mesmo com essa parceria importante da Secretaria Municipal de Saúde, os recursos são insuficientes. Desta forma, a instituição vai acumulando dívidas com fornecedores, com equipes médicas, com impostos a pagar, com as obrigações trabalhistas, entre outros. Esta situação nos obriga a recorrer a empréstimos bancários para suprir a necessidade emergencial de recursos e estes passam a compor mais uma dívida que se avoluma vorazmente.

Este contexto leva as instituições de saúde, incluindo o Hospital Stella Maris, a pleitear novos empréstimos, aprofundando cada vez mais a crise já instalada, em nome da manutenção de nossas portas abertas à população, que tanto já se beneficiou de nossos serviços, promovendo a recuperação da saúde, especialmente dos mais necessitados.

Ações visando redução de serviços deficitários, como ocorreu com a maternidade, foram promovidos, assim como a readequação do nosso quadro de colaboradores, visando economizar e investir em serviços rentáveis. Conversas e tratativas com o Poder Público acontecem com constância, mas, pelos mais variados motivos, as soluções são lentas e insuficientes. Desta forma, queremos deixar claro a nossa posição de lamento por todo o contexto apresentado e de indignação com a forma em que a Saúde se encontra em nosso país.

Informamos aqui que, mesmo com esse contexto de dificuldade que certamente é momentâneo, estamos em pleno funcionamento e de braços abertos para receber a quem nos procurar para promovermos a recuperação de sua saúde com o padrão Stella Maris de qualidade e acolhimento.

Seja qual for o novo Presidente, aguardamos dias melhores!

Guarulhos, 22 de outubro de 2014.

Assinam a esta carta:

Ir. Maria Lúcia de Souza – Presidente HSM

Pe. Pedro Paulo de Jesus – Superintendente HSM

Ronaldo Rafael de Oliveira – Dir. Administrativo HSM

Dra. Edna Maria Lavisio – Diretora Técnica HSM

Dr. Ernesto Dias de Carvalho – Diretor Clínico HSM

Apoio: Dom Edmilson Amador Caetano – Bispo de Guarulhos

Compartilhe:
Facebook
TWITTER
YOUTUBE
Instagram

Leave A Reply