Seminaristas receberão o Ministério de Leitor

0

É com grande alegria que o Seminário Diocesano Imaculada Conceição convida você e sua família para:

20140328-092458.jpg

Saiba mais sobre o Ministério de Leitor

MINISTÉRIO DO LEITOR

“ Coloque-se na porta do templo e diga a todos: Escutem a palavra de Javé vocês todos de Juba, que entram por esta porta, a fim de adorar a Javé”… endireitem seus caminhos e sua maneira de agir e eu morarei com vocês neste lugar

Ministério significa: serviço e na liturgia – “ação em favor de alguém”. – assim, ao refletir sobre a missão do ministério dos leitores na liturgia, cabe iniciar com esta observação essencial =
Ministério do leitor é: Serviço em favor de toda a assembléia que celebra o Senhor na liturgia
Este servir se reveste de três dimensões essenciais que devem ser levadas em conta no momento de se efetuar esse ministério:

1-Servir ao Senhor como seu porta voz – MISSÃO PROFÉTICA que se inspira na ação e testemunho do profeta da sagrada escritura que se tornam por vocação e iniciativa divina, Arautos para o povo, as autoridades e as nações. Esta missão exige de seu ministro a condição de porta voz: fidelidade ao Senhor que fala, fidelidade à palavra que anuncia, fidelidade ao se colocar como instrumento do Senhor para que Deus possa falar através de seu instrumento “ o ministro” a todo povo.

2- Servir ao povo de Deus – MISSÃO DE DIACONIA – serviço que pelo anuncio e proclamação da palavra, permite que o Senhor se faça ouvir pelo povo e que suas palavras possam ser semeadas na mente e no coração da assembléia reunida e produzir frutos de vida nova. Esta missão exige que o ministro possa transmitir com clareza e alegria toda a profundidade dessa palavra divina que transmite e permite que todo o povo sem exceção possa ser o destinatário dessa palavra que chegue a todos os ouvidos e possa ser uma palavra que é acolhida e entendida em sua fidelidade e escritura.

3- Servir à Igreja- MISSÃO DE KOINONIA – comunhão, que reúne a assembléia em comunidade orante, tendo como foco central a palavra de Deus e unindo todos num só Espírito que reúne, consagra, unge e orienta a todo povo. Missão que exige a espiritualidade necessária para que o Espírito do Senhor possa agir no coração de todos para receber esta palavra, fazer dela uma lição de vida e promova a adesão batismal dessa palavra na fé e na vida de cada um dos ouvintes.

Liturgia da palavra ação litúrgica

Onde o próprio Cristo se faz presente como o Verbo de Deus que se faz palavra viva no meio de nós;
**Onde a assembléia reunida se faz igreja tendo como centro a palavra de Deus para sua fé e vida cristã;
**Onde a presença: do Cristo ressuscitado e do Espírito realizam o mistério pascal de Cristo e o envio de todo povo consagrado para a missão “ Ide pelo mundo e fazei discípulos meus a todos os povos, ensinando-os a observar tudo o que vos mandei”.
**Onde o serviço se torna missão e a presença do leitor seja uma resposta a um chamado de Deus para realizar uma liturgia de Deus em favor de seu povo
**Onde todo tem a mesma oportunidade de acolher a palavra e compreender o que Deus anuncia pelo cuidado e zelo deste ministério

Assim, é preciso que os leitores sejam capacitados, dignos em seu testemunho de vida cristã, espiritualidade e fé e que amem a palavra de Deus, a busquem como direção e guia e tenham por ela um amor profundo e constante em todos os momentos de sua vida.

OS DEZ MANDAMENTOS DO LEITOR NA LITURGIA

1- Conhecer a palavra com antecedência_ O leitor deve ler e conhecer o texto a ser proclamado bem antes de realizar o que supõe que a equipe de liturgia faça a preparação e a escolha de cada leitor com antecedência da liturgia.

2- Refletir e meditar a palavra= Ao conhecer a palavra a ser proclamada, esta deve se tornar “ alimento” a ser saboreado com calma e profunda espiritualidade pelo leitor-palavra que penetra em seu coração e traz a novidade de Deus – alimento da fé que inspira o leitor a compartilhar desta experiência com todo o povo reunido na liturgia.

3- Escutar a palavra- fazer-se “ “ouvinte “atento”, da palavra que deve ser acolhida pela mente e pelo coração”““““. – sentir que Deus “fala“ e que esta palavra faz diferença para toda a vida daquele que a ouve com atenção. Palavra que não é humana, mas divina e que deve chegar ao mais profundo do ser para ser semente de boa nova.

4- Palavra anúncio- que deve ser acolhida e aprofundada na assembléia = tempo de reflexão pessoal de cada um que está presente à liturgia – palavra proclamada com clareza, calma e entusiasmo de quem anuncia uma mensagem de salvação para todos.

5- Palavra solene= anuncio que supõe seriedade e solenidade, que exige uma proclamação- não ser confundida com palavra emocional, teatral ou leitura de um texto- leitor deve sentir o momento que está realizando e a dimensão que este acontecimento exige em benefício de todos.

6- Respeito e veneração da palavra= gestos visíveis de vênia e de respeito para com a palavra que devem ser vistos por todos e que possam ter significado de profunda consideração por algo sagrado que se celebra.

7- Resposta a uma vocação= ministério que não pode ser confundido com “ oportunidade” para alguém fazer uma leitura – mas que compreende condições mínimas e adequadas para ser exercida. Chamado de Deus a ser seu arauto é chamado à missão de serviço e de disponibilidade, de testemunho, fé e vivência dessa mesma palavra na vida do leitor.

8- Ter caráter de serviço= Não ser confundido com “status”, cargo ou função, mas abranger a dimensão de ministério litúrgico e de instrumento a serviço do Senhor, do povo de Deus e da igreja.

9- Ter testemunho de vida= levar o leitor a um testemunho pessoal de vida cristã, em todas as circunstâncias de sua via, realizando em si mesmo aquilo que anuncia por meio de palavras, coerência e esforço pessoal de interação entre fé e vida.

10- Instrumento de comunhão= Ser parte de um todo, onde cada membro que serve ao Senhor seja instrumento de comunhão na liturgia, na comunidade, nos diversos ministérios e carismas e no meio do povo. Membro do corpo místico de Cristo que realiza o amor – comunhão e misericórdia e que se torna eixo de ligação entre todos.

Para Completar esta reflexão veja carta de Romanos 12, 4-18

Leave A Reply