Escola de Fé e Política realiza noite de conversa sobre o Sínodo da Amazônia

Sínodo da Amazônia – Conversa com Dom Frei Cláudio Hummes OFM.

No dia 03 de junho, a Escola de Fé e Política em parceria com a Cáritas Diocesana e o Conselho de Leigos e Leigos (CNLB Guarulhos), realizou um importante momento de formação e diálogo com o Cardeal Dom Cláudio Hummes, sobre o Sínodo da Amazônia que acontecerá de 06 a 27 de outubro de 2019 onde reunirá bispos da Amazônia e do mundo inteiro. 

Dom Claudio contextualizou o ambiente para o Sínodo e destacou que estamos em uma profunda crise climática e ecológica, percebida por todo, especialmente com as mudanças  climáticas.

 A sociedade em geral não tem acesso a estas informações, e sobre como, na realidade é um quadro grave e urgente. Portanto, é necessário que a sociedade civil se organize e exija do poder público (governos municipais, estaduais e federal) e dos demais responsáveis, ações  contundentes de trato com o meio ambiente, sob pena de o planeta não suportar por muito tempo tamanho estrago e destruição que estamos causando.

É fundamental que cada pessoa faça a sua parte, salientou o Cardeal, pois todo o universo está integrado e por isso exige tomada de consciência do tamanho do estrago causado pela poluição, uso de agrotóxicos e tantos outros mecanismos de destruição do Meio ambiente. 

A nossa contribuição e compromisso pode ser desde: a) não ao desperdício de água e/ou de alimentos; sim ao uso racional das fontes de energia, por exemplo.  Ou seja, pequenas ações que já, podemos aplicar no nosso dia-a-dia em casa e na comunidade.

A Amazônia ganha importância única nesta crise por ser considerada o pulmão do mundo. O Papa Francisco convoca o Sínodo da Amazônia sensibilizado com a necessidade de proteger a Casa Comum, para ele a Igreja no Brasil tem a responsabilidade de salvaguardar o território que, apesar dos conflitos da mata e da cidade (urbana), é a terra de um povo que mantém sua cultura local e busca sua dignidade. Neste sentido, não podemos perder a Amazônia, símbolo da natureza e vida para a humanidade.

A Igreja no Brasil está comprometida e apoia para a preservação da Amazônia e a evangelização dos povos nativos, mas o Papa Francisco convida para ir além, muito além! Encontrar caminhos novos para e com aqueles povos; ser uma Igreja com o rosto índio, com o rosto amazônico, proteger tradições e costumes locais é o que o Papa espera dos trabalhos do Sínodo para a Amazônia.

“É necessário formar padres, bispos a partir das pessoas daquele lugar, elas entendem a complexidade cultural daqueles povos. É um passo importante, para que possam ofereçam a Eucaristia cotidianamente, é Ela que alimenta a Igreja e sustenta a comunidade. A Eucaristia é direito destes povos e é dever da Igreja dar esta possibilidade”, afirma Dom Claudio.

O Sínodo quer ser resposta à necessidade de um povo. Somos responsáveis pela sua fé em Jesus Cristo não por acharmos bonito, por que vira notícia, ou porque somos contra ou a favor deste ou daquele, mas por que somos enviados por Deus Criador. É por Jesus Cristo que temos que fazer, de proteger a Amazônia e o seu povo, com cultura, religiosidade e espiritualidade.

Do Sínodo devem sair respostas novas para a Igreja Local, é sempre o Espírito que propõe e faz coisas novas. É preciso uma Igreja acolhedora, sem medo do novo, aberta ao sopro de Deus.

A conclusão da Roda de Conversa Especial, com Dom Claudio foi a motivação foi para continuar a conversa em nossos grupos, promovendo mudanças de comportamento cotidianas no cuidado com a natureza, e especialmente com os sofredores da sociedade, evitar o consumismo que implica em acúmulo e desperdícios, e com isso impõe para a natureza, um sacrifício maior de absorção do lixo. Ele também exortou toda a Igreja para que rezar, pedindo a Deus que nossos bispos, atentos ao sopro do Espírito Santo, sejam fieis a missão de Cristo e da Igreja, unidos ao mesmo desejo de Jesus:Que todos tenham vida e vida em abundância. (Jo 10,10).

Confira como foi a palestra:

Palestra - Sínodo da Amazônia

Veja a Palestra de Dom Cláudio na Íntegra:

 

Please follow and like us:

Comments are closed.